O futuro da Terra Santa reside na unidade e na solidariedade. (João Paulo II)
Apague-se o círculo vicioso da violência, construa-se a paz duradoura baseada na justiça. (Bento XVI)

Faleceu o Frei António Couto

Frei Couto 1

No dia 9 de Setembro de 2014, pelas 06h00, na Enfermaria Provincial do Convento da Imaculada Conceição, à Luz, em Lisboa, faleceu Frei António Couto. Tinha 90 anos de idade e 62 anos de profissão religiosa.

A Missa de Corpo Presente foi presidida por D. Frei António Montes Moreira OFM e pelo Ministro Provincial, Frei Vítor Melícias Lopes, no dia 10 de Setembro, na igreja do Convento da Imaculada Conceição, no Largo da Luz, em Lisboa.

Após celebração religiosa, Frei António Couto foi a sepultar no cemitério da sua terra natal, Carvoeira em Torres Vedras.

 

ANTÓNIO COUTO

Nasceu na freguesia de Nossa Senhora da Luz, em Carvoeira, Torres Vedras, a 3 de Junho de 1924, filho de Maria Sofia da Conceição. Tomou hábito a 14 de Agosto de 1951 e professou temporariamente a 15 de Agosto de 1952 e professou solenemente a 8 de Novembro de 1956.
Partiu para as Missões de Moçambique em 1957, onde na Missão da Barada desenvolveu os mais variados serviços: agrícolas, administrativos e pastorais, tendo regressado a Portugal no fim de 1974.
Em 1976 partiu para o serviço da Terra Santa, tendo aí servido, primeiro, nas fraternidades de Getsémani e de Nazaré, tendo sido depois, no Convento de São Salvador, Enfermeiro-Mor da Custódia, onde tratou com muita solicitude e agrado os irmãos doentes.
Em 1981 passou para o Santuário do Tabor e, meses depois, no mesmo ano, volta de novo ao Santuário do Getsémani.
Em 1991 foi transferido para o Convento de Betfagé com a responsabilidade de acolher os peregrinos e administrar a casa.
Regressa a Portugal a 29 de Julho de 1992 e é colocado no Convento de Santo António do Varatojo, sendo o seu principal ofício o de porteiro.
Devido ao seu débil estado de saúde, passa para a Enfermaria Provincial da Luz, em Maio de 2008, onde veio a falecer.
Pela sua inteligência, conhecimento dos homens e das coisas, sentido da vida fraterna e dedicação ao trabalho, soube ser, em toda a parte, um exemplar religioso franciscano.

O Senhor lhe dê o eterno descanso.

« Dezembro 2018 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            
© 2012 - Comissariado da Terra Santa em Portugal
Todos os Direitos Reservados.