O futuro da Terra Santa reside na unidade e na solidariedade. (João Paulo II)
Apague-se o círculo vicioso da violência, construa-se a paz duradoura baseada na justiça. (Bento XVI)

Noticias

Casas a partir de dentro é o título da iniciativa organizada pelo município de Jerusalém, que envolve construções históricas ou casas importantes para a cultura, abertas para um dia de visita aos cidadãos interessados.

A Custódia da Terra Santa, desde há alguns anos, aderiu ao projeto, que é uma ocasião única e especial para o encontro entre os Franciscanos e muitos israelitas, que pouco nos conhecem ou somente a certa distância, e desejam saber um pouco mais sobre nosso estilo de vida, muitas vezes, muito distante de sua mentalidade e experiência diária.

No sábado, dia 27 de outubro 2012, o convento San Salvatore abriu as portas a dois grandes grupos de israelitas, vindos de diferentes cidades e localidades do país, entre eles muitos hebreus, religiosos ou não, de diferentes culturas e origens, mas todos unidos no uso do hebraico moderno.

Acompanhados por dois Frades, visitaram a Cúria, o refeitório, a igreja e o terraço do convento. As explicações foram dadas em hebraico e muitos manifestaram-se maravilhados por poderrm escutar na própria língua o que quase nunca ouvem falar, ou somente através de documentários em Inglês, na televisão, ou em textos de História medieval. No refeitório, a descrição da pintura de Casentini (A última ceia de Cristo com os apóstolos) causou muito interesse. Muitas foram as perguntas sobre a última ceia, o confronto e a relação com a ceia da Páscoa hebraica e quanto à condição hebraica de Jesus e seus companheiros.

Para muitos foi a primeira vez que entraram numa igreja, viram de perto um crucifixo, ou tiveram a ocasião de admirar a preciosidade do decoro e dos espaços litúrgicos. A visão de Jerusalém do alto, do terraço do convento, foi o melhor modo de concluir este encontro especial...

O projeto tem o objetivo específico de abrir as portas e de criar pontes, elementos preciosos numa sociedade muito habituada a fechar-se, a criar separações e à suspeita, em vez de abrir-se ao encontro e conhecimento recíproco, num clima familiar de acolhimento recíproco.

Tabor«Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e levou-os ao alto de um monte e transfigurou-se diante deles» (Mt 17).



Os evangelistas não especificam o nome da montanha onde tudo aconteceu, mas uma antiga tradição, que remonta a Orígenes (século III), indica que terá sido no Monte Tabor, um monte de cerca 600 metros, que se ergue sozinho no meio da planície de Esdrelon, o lugar onde Jesus se transfigurou, diante dos três discípulos.



Lá, onde Pedro, cheio de entusiasmo, disse ao Senhor: «é bom estarmos aqui. Façamos três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias», os cristãos construíram três capelas. Destruídas e reconstruídas várias vezes ao longo dos séculos, estão agora incorporadas numa Basílica construída pelos Franciscanos em 1924 e projetada pelo arquiteto Barluzzi.


Meta inabdicável para todos os peregrinos que visitam a Galileia, chegam ao Monte Tabor, no dia 06 de agosto, Festa litúrgica da Transfiguração do Senhor, muitos dos cristãos locais... que preenchem toda a Basílica e os degraus da cripta, na parte de baixo. A missa, celebrada em latim e árabe, é presidida pelo Custódio da Terra Santa.



Neste ano de 2012 Frei Pierbattista Pizzaballa, ofm, Custódio da Terra Santa, afirmou na sua homilia que Tabor significa luz: “Jesus restituiu-nos a dignidade de filhos de Deus, desde o momento da criação, quando o homem foi criado, e foi criado na luz...” Para o Custódio da Terra Santa, “o Tabor é a antecipação daquilo que todos nós seremos, ou melhor, que já somos, ao participarmos na ressurreição de Jesus.” “O Tabor é uma mensagem de luz, de esperança, de alegria, de vida...”


No final da celebração faz-se uma procissão em direção do Descendetibus, um antigo oratório construído em memória da ordem dada por Jesus aos discípulos, enquanto desciam da montanha, de não falarem a ninguém sobre essa visão. Lá, o Custódio abençoa os fiéis que recebem pequenos ramos caídos das árvores do Tabor, em recordação desta Festa da Transfiguração vivida exatamente onde ela aconteceu.

Em Jerusalém, há um jardim muito especial para contemplar: o Getsémani. E nele há um eremitério que completou no dia 07 de julho, 25 anos.


Na capela do eremitério, celebraram-se as Bodas de Prata daquele jardim que, um dia, Frei Giorgio Colombini arrancou do abandono para dele fazer um lugar priveligiado de oração.

Esta iniciativa, pensada por Frei Diego Dalla Cassa, atual Diretor do Eremitério, foi momento para recordar e agradecer a todos os que trabalharam neste local.




santo-antonio

A Custódia da Terra Santa celebrou como Solenidade o dia de Santo António de Lisboa, patrono desta entidade missionária da Ordem dos Frades Menores (Franciscanos).

Frei Pierbattista Pizzaballa, Custódio da Terra Santa, presidiu a missa votiva  na Igreja de São Salvador. Na celebração participaram também diversos representantes de outras comunidades cristãs presentes em Jerusalém: gregos ortodoxos, arménios, coptas e etíopes. Todos foram convidados a unirem-se aos Franciscanos e aos fiéis católicos que, neste dia, confiam os seus filhos a Santo Antonio vestindo-os com o hábito franciscano.

Esta é «uma festa que fala principalmente da permanência de Deus conosco» diz o Vigário Patriarcal para Israel, Dom Marcuzzo, que celebrou a missa de «Corpus Domini» no Santo Sepulcro, e presidiu à tradicional procissão com o Santíssimo Sacramento.

Para Dom Marcuzzo «esta festa mostra, principalmente, a permanência de Deus conosco, não somente no Sacrário mas também sob a tenda da peregrinação do povo de Deus na história passada e no presente». Solenidade liturgicamente celebrada 60 dias após a Páscoa e 10 dias depois do Pentecostes, a Igreja convida-nos a fixarmos o olhar em Jesus, quotidianamente presente na Eucaristia.

libanoOs lideres religiosos libaneses, cristãos, muçulmanos e drusos, fizeram um apelo pela paz no Líbano e no Oriente Médio. O patriarca da Igreja maronita, Bechara Raï, acolheu na sede do patriarcado a Bkerke o gran mufti Mohammad Rashid Qabbani, chefe da comunidade sunita, o sheik Abdel- Amir Qabalan, responsável pelo grande conselho xiita, o Sheik Naim Hasan, chefe da comunidade drusa libanesa, o patriarca greco católico Gregorios III Lahham e o metropolitano greco ortodoxo Elias Audi.

O objetivo deste encontro inter-religioso foi fazer um apelo para unidade do Líbano e pela a coexistência entre cristãos e muçulmanos. Coexistência que pode ser colocada em crise pela violência que está a acontecer em todo o Oriente médio, principalmente na Síria. Numa declaração conjunta, no final do encontro, os líderes religiosos manifestamram a sua preocupação pelas divisões políticas no Líbano, alertando para o diálogo entre as partes.

seminarioA vida de São Francisco de Assis era um constante caminho de conversão e de união a Jesus Cristo e de louvor ao Deus Altíssimo, Criador e Pai.

Nas pegadas do Pobre de Assis, que foi ao Oriente pregar o Evangelho, os Franciscanos do Seminário Internacional da Custódia da Terra Santa, fazem da sua vida um testemunho da paz e de não-violência evangélica, no respeito às crenças e às culturas dos povos entre os quais vivem.

Atualmente estão nesta casa de formação 35 jovens provenientes de 15 nações, característica esta que o torna único na Ordem Franciscana, e o constitui como primeira escola de evangelização, que tem o seu fundamento e a sua grande riqueza na internacionalidade. Viver na Terra Santa representa um incomparável privilégio para um jovem cristão à procura de Deus.

Pág. 4 de 4
« Dezembro 2018 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            
© 2012 - Comissariado da Terra Santa em Portugal
Todos os Direitos Reservados.